domingo, 8 de janeiro de 2017



Uma realidade própria



Teus impossíveis olhos
soltos no enorme espaço
do imenso querer
de um dia


o tempo não parou, mesmo

Dito isto
me afogo em possíveis alegrias
que eu mesma 
construí
no dia a dia

Sempre 

de braços com ela

a minha
[e toda]

Poesia




Eliana Mora, 06/01/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Insano

Insano o choro corria face abaixo quase colorido em pedaços como que não ousasse ser fraco e sim muralha a afastar a vida para l...