terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Para entender aquele balé


Para entender aquele balé



Um balé de lágrimas
suave 

e mudo
faz palco no rosto

e a sorte
com/passos pequenos
se abraça à menina


e diz
[bem calada]

recados sem fim



Eliana Mora, 03/01/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Insano

Insano o choro corria face abaixo quase colorido em pedaços como que não ousasse ser fraco e sim muralha a afastar a vida para l...