segunda-feira, 13 de junho de 2016

Sempre um Enigma


Sempre um enigma



Quem não sentiu alguma vez
ser como uma peça
de museu
valorizada
mística
famosa e desejada
porém jamais compreendida
em todos seus porquês

Quem saberá

todas as razões do artista
quando a concebeu


Até que ponto
ele a pôde manter 

junto 

ao colo seu?



Eliana Mora, 13/06/2016

Um comentário:

Emmanuel Almeida disse...

O artista se emociona e não se condiciona, há arte nas mãos, cabeças e chão. Muito lindo isso!

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Insano

Insano o choro corria face abaixo quase colorido em pedaços como que não ousasse ser fraco e sim muralha a afastar a vida para l...