quarta-feira, 22 de junho de 2016

Em meio a divagações e realidades


Em meio a divagações e realidades



Queria ver outro rumo
ainda que precisasse
construir um barco a remo


assim garantida
iria quase ao fim de todas as tentativas
de encontro com o sol


E ali
no local decidido pela minha calma
ficaria comigo
sem lamento
sem vida perdida
sem sopros errados

[a costurar asas de remo]




Eliana Mora, 20/6/2016

2 comentários:

Emmanuel Almeida disse...

Nessas costuras de remos asas ao vento da liberdade para ir onde se possa imaginar. Muito lindo!

Eliana Mora [El] disse...

Grata!
Um beijão, poeta!!

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Daniel

Daniel Uma surpresa para você: dentro da luz verde uma verdade.  Você é um pai maravilhoso.  É o 'segredo' que o Rafael e a ...