sábado, 14 de novembro de 2015

Angústia em cada Horizonte


Angústia em cada horizonte 



Os rios distantes
os brilhos restantes,
falta o chão, o tempo, o ar.

Veias partidas no solo.
Luz na cidade a faltar.


[Quem vai poder essa história contar?]




Eliana Mora, 14/11/2015
Para o atentado à Raça Humana_em Paris.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Sentimentos e mudanças

Sentimentos e mudanças Se não há saídas se as palavras são apenas brincadeira e não mais modo de vida... ...