segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Teares Invisíveis


Teares Invisíveis


um fio menor

outros maiores
um de uma cor
outros de outras
nada muito arrumado
eles se juntam
se interligam
se rodeiam 

 muita gente chama a isso
de novelo
eu chamo de destino
chumaço intrincado
que nos cobre a todos
[sem dar sinais]



Eliana Mora, nov/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Uma vez mais, grata Aquela mão prateada entrou ali na minha lembrança a dedilhar o violino como se nada mais tivesse a fazer neste mund...