sábado, 25 de agosto de 2012

A Artista



A artista


devaneia
a abrir os braços
ou um só
como que a romper a tênue claridade
meio
um quase desalento
meio
um quase ela mesma
inteira

[ainda]



Eliana Mora, novembro/2003
Para a obra de A. Gentileschi [imagem]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Insano

Insano o choro corria face abaixo quase colorido em pedaços como que não ousasse ser fraco e sim muralha a afastar a vida para l...