segunda-feira, 29 de maio de 2017

Retalhos coloridos


Retalhos coloridos



A rota colorida
me chamou à vida
nada importa nesse instante
se a madrugada misturou
os sonhos meus

a leitura lenta que vejo agora
no poema
vai transcender em muito
a eterna pena
e aqui me largo
cálida e serena
a imaginar o ventre meu

perdas
gotas  rios
oceanos
parece nada haver de tantas enxurradas
mas eu fico

e quando vejo em mim
os danos
ganhos e venturas
vivo as dores que a mim estavam
reservadas

[é assim]




Eliana Mora, maio/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

De lá e de cá da fronteira

De lá e de cá da fronteira Águas divididas leste dos momentos percebidos e das tão desejadas alforrias Onde como até que dia esperar por...