sexta-feira, 29 de maio de 2015

Te leio com as Mãos


 Te leio com as Mãos


A minha voz 
diz em Braille
sensações que posso ter
ainda que não te toque...
eu digo e quero saber:          
como será ler palavras
da própria voz fabricadas
com música distorcida
em tons, sobretons, vibratos?

Retratam elas a vida
na loucura de pintar
sem tela, pincel 
[e ar]?





Eliana Mora, 07/11/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Um passeio de Amor O ramo perdido estava ali. Me perguntei se por acaso ele queria voltar ao j...