segunda-feira, 18 de maio de 2015

Dedos escreviam com Luar


Dedos escreviam com Luar


A luz da casa
    apagada
e aqueles tons
   de prata
      que a lua
       deixava entrar
sobre meu corpo
     caíam
e flutuavam
 qual  laser
     a desenhar
         umas marcas
   deslizantes
      derrapantes
como dedos
         dissonantes
em ritmo
   de se dar



©Eliana Mora, 12 de Janeiro/2001
[Baú]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Em pensamento

E m pensamento adivinhei fotografei até sonhei fagulhas escrevi muito poema andei por estradas nuas ...