sábado, 15 de junho de 2013

Cordas Caladas


Cordas caladas



Meu violão está emprestado;
mas hoje desejei não ter esquecido aquelas notas
que sabia, que aprendi,
para poder explicar
o tanto
tanto que me lembro de ti

Onde estiver
meu violão - mudo não está
vejo nele tuas mãos a dedilhar
uma canção

[que bem poderia ser a minha]




Eliana Mora, 15/6/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui, quem agradece tua mensagem é a Poesia.

Insano

Insano o choro corria face abaixo quase colorido em pedaços como que não ousasse ser fraco e sim muralha a afastar a vida para l...